Campo Grande, 25 de Outubro de 2014
Notícias
Sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

Debate

O último debate, se é que pode se chamar de debate porque o que vimos na TV Morena foi um combate entre os dois candidatos que disputam o governo do Estado ,foi uma decepção para quem esperou o momento para decidir o voto. O que o telespectador viu foi um festival de ataques que não ajudou em nada o eleitor a escolher o melhor candidato.

Pesquisas

Neste sábado, mais duas pesquisas serão divulgadas em Mato Grosso do Sul. Uma do IPEMS, sob o protocolo de número MS-00080/2014 e outra do Ibope, sob o protocolo de número 00079/2014.

O custo

A propaganda eleitoral obrigatória no rádio e na televisão, termina nesta sexta-feira e terá custo final em torno de R$ 839,5 milhões aos cofres públicos, segundo estimativas realizadas pela Receita Federal.

Contra-vapor

Entidades ruralistas como Acrissul, Famasul e sindicatos rurais não ficaram nada satisfeitos com as declarações feitas pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em seu discurso no Aero Rancho, quando teceu críticas aos fazendeiros e disse que o Estado teria obrigação de votar no PT.

Bem menos

Já o candidato ao Governo pelo PT, Delcídio do Amaral, procurou amenizar as críticas feitas por Lula e destacou a importância do agronegócio para a economia do Estado e do País.

Repeteco

Aliás, Delcídio incorporou em seus discursos nesta reta final da campanha do segundo turno, uma frase que foi repetida a exaustão pelo candidato do PMDB, Nelsinho Trad: “Eu me preparei a vida toda para governar o Estado...”

O Brasil na Mídia

O Estado MS

Reajuste de tarifa de ônibus fica para novembro

O Globo
Novas pesquisas mostram Dilma até oito pontos à frente de Aécio

Folha de São Paulo
Demissão em setembro é maior na construção e na indústria

O Estado de São Paulo
Corte de água em SP economiza 72% mais que bônus a consumidor

Correio Braziliense
Irmã de Lula pede voto para Aécio e critica projetos de Dilma

Valor Econômico
Dólar fecha no maior nível em nove anos

Estado de Minas
Costa Neto pede para cumprir pena em casa

Operação Macarena

A Polícia Federal apreendeu dois discos rígidos de computadores na Macarena Vídeos, produtora responsável pela campanha do candidato do PT, Delcídio do Amaral, na tarde de ontem. No local, os peritos criminais da PF constataram a existência de material ofensivo ao candidato Reinaldo Azambuja, em computadores apontados na denúncia, incluindo imagens e vídeos.

Negativa

Por meio de sua assessoria, Delcídio do Amaral disse desconhecer a apreensão do material de campanha com mensagens ofensivas ao candidato do PSDB e afirmou que a produtora responsável pela sua campanha é a do publicitário Duda Mendonça. A operação da Polícia Federal atendeu despacho da juíza Cintia Xavier Letteriello.

Transição

Com o fim da campanha eleitoral, alguns nomes já despontam como integrantes das equipes de transição, tanto em caso de vitória do petista Delcídio do Amaral como do tucano Reinaldo Azambuja. Os petistas apostam no nome de Ricardo Ayache, enquanto os tucanos cravam o nome de Carlos Alberto de Assis.

Abstenção

Para o governador André Puccinelli o fato de ter decretado ponto facultativo para o funcionalismo nos dois dias seguintes à eleição do segundo turno, não contribuirá para elevar o índice de abstenção. Segundo ele, será menor do que no primeiro turno e garante que os servidores vão cumprir suas obrigações com a democracia.

Nova legenda

Na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Marquinhos Trad reafirmou que pretende mesmo disputar a Prefeitura de Campo Grande em 2016. Porém, admitiu que terá que deixar o PMDB e que está aguardando o surgimento de uma nova legenda partidária.

Cassação

Marquinhos Trad explicou que se deixar o PMDB para ingressar em outro partido, fatalmente terá seu mandato cassado por infidelidade partidária. A legislação eleitoral só permitirá a troca se for para uma nova legenda a ser ainda criada ou por outra surgida a partir da fusão de dois ou mais partidos.

Disputa

A declaração de Marquinhos Trad já provocou correria em duas legendas que estão em formação. A Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, e o Partido Municipalista, de Zé Paraná.

A rival

Se depender da vontade de Zeca do PT e da militância petista a ele subordinada, a vereadora Thaís Helena será a candidata do partido à Prefeitura de Campo Grande nas eleições municipais de 2016.

Mais um

O vereador licenciado Edil Albuquerque (PMDB) não será o único a deixar a gestão do prefeito Gilmar Olarte no início do próximo ano. Secretário municipal de Saúde, Jamal Salém (PR), também está propenso a retornar para a Casa de Leis em janeiro.

Mais forte

O retorno de Edil para a Câmara deixará bem mais forte a bancada do PMDB. Isto porque a suplente Magali Picarelli continuará com sua cadeira assegurada, já que passará a ocupar a vaga de Grazielle Machado, do PR, que se elegeu deputada estadual.

 
 

Últimas Noticias
 
Busca
ARTIGOS
 
VÍDEOS
 
Publicidade
Comunique Mîdia © 2006 - Todos os Direitos Reservados